Escolha uma Página

Além de ensinar a matemática, o português, ciências e línguas estrangeiras, o Espírito Santo está seguro de seu importante papel na formação humana de seus alunos. Muito discutido por especialistas, o desenvolvimento das habilidades socioemocionais são extremamente importantes, interferindo, positiva ou negativamente, no aprendizado cognitivo.

Saber entender e lidar melhor com suas emoções pode, e deve, ser desenvolvida desde cedo. É uma forma de contribuir para que os alunos levem uma vida mais feliz e equilibrada. Convicto de que essa é uma construção permanente, o Espírito Santo entende que a maneira como as crianças e jovens se relacionam com suas famílias, colegas de classe e educadores refletem diretamente em suas escolhas, inclusive profissionalmente.

Muitas escolas formam profissionais excelentes do ponto de vista técnico, mas a dificuldade de saber lidar com conflitos em diferentes relações faz com encontre barreiras para se colocar no mercado de trabalho. O Espírito Santo estimula que seus alunos busquem soluções criativas de conflitos. Por meio de trabalhos interdisciplinares, por exemplo, o aluno é instigado a trabalhar com a problematização de suas emoções, abrindo espaço para debates e aceitação da opinião do outro.

Os educadores têm papel fundamental na educação emocional, uma vez que usam sua sensibilidade para contribuir com o entendimento de como lidar com a impulsividade e ansiedade, emoções muito fortes entre os jovens.

O Espírito Santo acredita que a união do uso da tecnologia como ferramenta de aprendizado com o desenvolvimento das competências socioemocionais é a medida certa para a formação dos alunos, deixando os mais resilientes e focados.